cabresto

sei da sua compleição
(você que nunca soube lo
que hacer da minha complex
idade: fui sua-
vez),

suave como noite é tempestade,
suave como nada clave nem verdade,
suave como arranhar arestas com as unhas

roídas

sei da falta cada coisa faz
cada coisa em seu lugar, inclusive
sua saudade: sei ausências, desequilíbrios – sei
que meus mal-ditos enchiam com fantasmas seus anéis, de

ruídos

(e que não vai fazer falta quando passar a falta que me resta pra sentir

você de mim, memórias trajetórias que se perdem suas

réstias: y a terça que eu fazia pra tua voz

diminutas, agora, di

minutas)

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s