cuia

tempero um poema a tua cara
engulo seco no silêncio que tu me deu
ceia de dezembro numa cuia de amargura
c comia com farinha meu adeus que nunca leu?
“assinado

_____

com amor,
mas sem ternura”
Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s