véspera

a véspera

do dia da nova diáspora:
dos pés descalços
dos corpos sem
terra do povo
sem casa
sem
trabalho sem
nada além da tão sangrada

sonhada suada (doce?)

“liberdade”

trezedemaiodemiloitocentosoitenteoito: dia
do “viva a princesa que nos libertou!”
entrar pra história

quando na vida real, no diadia, na rotina, foi
no 14 de maio que o sonho amargou

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s