cimente

abacate de pescoço, maduro macio
cremoso car
ossudo, ou
la flor de la calabaza, casa pra
insetos minúsculos verde-laranja
microcorredeiras dágua subindo do
pé que atravessa mato insistido contra
lâminas barulhentas folhas largas, secas
caídas de árvores navegam poças (her

dadas da chuva diária, é verão

no cerrado sideral)

e um sol

cintilando minha pele mais escura cada dia,
cai no cimento cinza acusado de buracos
(terra vermelha vingada), molha a r
quitetura de reflexo derretido —
são
32 andares y 1
convite ao suicídio
de pássaros: na cidade a
té as nuvens são de ilusão — e

speta os carros
zunindo pra lembrar
quem é que manda nessa

paisagem

o ferro fundido tá só de passagem
inço dá erupção em qualquer brecha,

fresta,

distr

ação. uma sina

lização: “cuidado!”, “atenção!”

“plantas trabalhando desde o subsolo!”

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s