1994

naquelas tardes de tão quente de tão gatos rizomados no mosaico
asfalto uma miragem levitando à altura dos olhos dissol
vendo águapodre corroer a sarjeta levando restos,
cabelos, pelos, tufos da vida cinza na cidade,
ou só a espuma suja das máquinas-
-de-lavar, inbriodegradável

fácil que nem caminhar ao largo do escorrer duma escarrada solta, tipo barco,
naqueles filetes de água reinventando rios urbanos em ruas de veios
secos na hora do trabalho, só as árvores y vento de
testemunha quieta reverenciando o ritual:
ele cuspir na mão, depois eu,
esfregar na cabeça

logo entrando ávida na minha cabaça não por precisão aqueles cuspes não, mas pacto
, que eu mesma já uma cornucópia de pandora das águas fundas
de dentro toda molhada toda pronta devorava o ritmo
dele no meu mais íntimo deleite alguma
dor de pássaro presa daquela
garagem invadida

pelo desassossego, o prisioneiro chantageado com meia banda de
jiló só que não tem nada mais amargo que afeto posseiro nem mais salivante que a
liberdade. aquelas tardes em que eu deusa de minhas próprias virilhas se misturando nas dele,
um comparsa atento no dexercício do meu prazer, depois de gozada observava a pequena morte da força das
omoplatas do prisioneiro, a natureza horizontal delas, enclausurada na verticalidade das barras da gaiola, & planejava
assassinatos perfeitos contra o senhor daquela casa, algoz daquele pássaro, o anfitrião insabido da minha puberdade relapsa y doce que nem

sexo escondido. pra quem visse de fora devia parecer só um coito, mas
estou certa de ter reinventado exata a cosmogonia inverte
brada da devassidão

(porque um dia eu roubei aquela gaiola,
dois anos depois ele se matou no exército
y o pássaro veio no telhado me dizer da notícia)

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s