de:

de:

colonizar o coração
refugiar os sentimentos em
poemas, exilar palavras todas num
ecrã de liquiplasma protegido por SPAM,
criptografia, justificativas frias, apenas: uma
pedra no peito. no lugar do coração. cerca de arame
farpado elétrico nuclear, pra fechar. mesmo. o acesso. ao
ermo.

a-
fugentar
o coração é
fugir
de si a esmo
sempre a mesma
erma
desrazão

pra des-
colonizar o coração
haveria que se erguer novas pontes
de palpitação, palavras tolas, o afã, as incer-
tezas do amanhã. teria que ter mais que cor/agem, larg-
ar a bagagem, re-sentir, organicidade – água+sal é o melhor condutor

(então sódia)

– reacreditar no ruído oco do tambor plantado no lugar da pedra, da perda, da merda,

do medo

batendo feito louco

seu corpo já sabe de cor

a ação.

[pa lu’z ri/beira]

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s