eu dormi que tava sonhando

eu dormi que tava sonhando que acordava falando sem entender nenhuma palavra mas nunca parava
de falar
(eu dormi que tava sonhando é o título dessa aqui:)
a “verve”
a “verve” da palavra
a velha veia aberta
me ferve
dá febre, mancha na pele, pus abcesso
a palavra que nunca falada
abismo indigesto
engasgada monolitica-
mente na garganta, mentira
mono-
lítiga não, faz é
sufocar: é um verbo
de ação
os dedo comprido da mão do silêncio
cumprindo sua função
poeta não,
poeta porra nenhuma
sou maníaca
tenho compulsão doentia por derramar
dar contorno de voz em tudo que num dá
pra falar mas se fala mesmo assim a ponto de
significar
outras coisas juntar
uma palavra na outra como se juntam as pessoas
pra depois
separar
faz sentido,
então?
ah, vem cá, outra coisa,
o que que significa “verve”, mesmo?
c sabe o que significa “verve”, mesmo?
eu sou inconsequente, uso palavras assim
imberbe, só pelo jeito que elas saem
da boca
torta
ideia
morta
palavra
corta
já fiz
um poema assim “palavra-gume que nem corte de navalha”
etc
sempre me espeta
essa coisa com as palavra
o silêncio olhando
na espreita
mas
essa febre terçã
semãntica maleita
sempre dá um jeito de…
me acordar
pra sonhar
sempre
dá.
Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s