gasta

vermelho pisado na chuva:
é barro
pó fino na seca que tudo cobre
(e tb todo mundo que morre)

na mão de quem planta:
fartura
nas latifundigarras,
monocultura

era pequi, cajá, buriti
cerrado úmido cilial, era
agora quilômetros quilômetros de
tudo tudo tudo igual

pros guasca nem cerrado basta

 
 
 

(“um grão de pé de guerra
prá colher dente por dente”
no mar de algodão de brasília a barreiras, y na volta)

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s