sonolência

soprou brisa desouvi
que é carinho
carinho demais dá um sono…
sonhei

vento de mandar quetar
toque-de-recolhimento
água turva que medava mergulhar
acordei

revoada de rodamunho
vento-vortex estradeiro
puxa-orelha em tome-tento!
tomei

margurava que nem jiló
(mas faz uma farofa pra ver,
coisa boa)

mergulhei.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s