musa

na ponta do lápis tecendo tesouro
na ponte do lábio corre língua solta
na ponta do dedo, segredo da outra
des/
marcando marcando
os graus entre: silêncio até: voz
subindo ele que nem degraus, primeiro
segundo depois do primeiro
y logo depois dois em dois
y logo já era voar, toda ela
até cima, fora, inversa do interno
avessa a silêncio
no cume preciso de se transbordar
e falar, falar falar
falar falar falar
a musa cansou de inspirar, começou a falar por si mesma, de si mesma
começou falar falar falar
falar falar falar

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s